Centenário do Genocídio Armênio: todos somos parte

Em um mês, 100 anos do Genocídio Armênio vai comemorar-se e atividades importantes serão realizadas em Buenos Aires, a partir desta quinta-feira 19 de março com uma missa na Catedral Metropolitana de Buenos Aires.

A Comissão do Centenário do Genocídio Armênio da Argentina, na que estão representadas todas as instituições armênias e tem recebido também voluntários, deu ontem uma conferência de imprensa anunciando o programa completo de atividades.

Há também uma página de Facebook (www.facebook.com/centenariodelgenocidioarmenio) oficial, que é uma das páginas mais ativas da diáspora e é constantemente atualizada com conteúdo diferente e informações sobre cada evento.

É muito importante que toda a comunidade participe, assistendo principalmente maciçamente para os atos, mas pode colaborar também compartilhanto as informações naa redes sociais, convidando para eventos para seus contatos, colocando cartazes em lojas e outras atividades diárias em que todos podem contribuir.

Cem anos de militância incansável que caracterizou a comunidade armênia do mundo y da Argentina com conquistas importantes, devem reflectir-se agora mais do que nunca.

Não podemos permitir que a insistência fazer perder de vista o aspecto mais básico e doloroso desta comemoração e levar-nos a esquecer a sua dimensão: há cem anos, um milhão e meio de pessoas foram brutalmente massacrados e sujeitas a todos os tipos de humilhação só pela sua nacionalidade armênia, e este crime contra a humanidade ainda não foi reparado. O Estado agressor continua a negá-lo, mas os nossos avós e bisavós foram testemunhas oculares dessa atrocidade e ouvimos suas histórias, que também estão bem documentadas.

Nós reivindicamos a memória de nossos mártires, mas não com a vitimização, mas para exigir a verdade ea justiça, pilares indispensáveis ​​sobre as quais podemos construir um futuro de convivência harmoniosa e, principalmente, para não ter genocídios nunca mais em qualquer lugar.

Assim, nas atividades, além de recordar as vítimas, destacamos o triunfo da vida sobre a barbárie e partilharmos a nossa cultura e arte, que não foram silenciados.

É uma mensagem muito Importante de paz que a comunidade armênia tem para transmitir, que transcende a nossa comunidade e merece a participação de todos.

O pouco que todos possam contribuir desde seu lugar, estando presente em eventos, trabalhando com difusão, soma.

Compartir